Dados sobre pobreza entre a população negra são apresentados no CNPIR

735
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

 (Seppir, 28/05/2015) Durante a 50ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial, também foram apresentados os três conselheiros de notório saber: Kabengele Munanga, Maria de Lourdes Siqueira e Petronilha Beatriz Gonçalves

O Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR) agora conta com os três conselheiros indicados por notório saber: Kabengele Munanga, Maria de Lourdes Siqueira e Petronilha Beatriz Gonçalves. Os novos integrantes, que chegam para compor o biênio 2014-2016, foram apresentados pela ministra da Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes, nesta terça-feira (26), durante a 50ª Reunião Ordinária do Conselho. A atividade encerrou-se nesta quarta-feira (27), e foi realizada no prédio anexo da SEPPIR, situado no SEPN Quadra 514, Bloco C, Lote 8, bairro Asa Norte, em Brasília-DF.

Durante a 50ª Reunião, a ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, apresentou dados com o recorte racial de um levantamento feito pelo MDS. Segundo a ministra, em onze anos, o percentual da população negra de baixa renda que também registrava privações em outras áreas, como baixa escolaridade ou acesso reduzido a serviços e bens, caiu 86%. O levantamento foi feito com base em metodologia do Banco Mundial, que considera várias dimensões a pobreza, além da renda.

Num período em que a população negra no Brasil cresceu, a queda da pobreza crônica foi mais acentuada entre negros do que entre brancos. “Ainda há muito trabalho pela frente, mas já temos um país menos desigual”, destacou a ministra Tereza Campello ao divulgar os impactos da estratégia de combate à pobreza entre negros.

Dos beneficiários do Bolsa Família, 10,3 milhões são negros, o que representa 75% do total do programa de complementação de renda. Ao fazer o balanço das ações do Plano Brasil Sem Miséria, a ministra Tereza Campello mostrou como as famílias negras foram as mais beneficiadas, numa evidência de que o plano conseguiu atingir os mais pobres e vem mantendo o seu foco neles. Nos últimos quatro anos, 4,3 milhões de famílias chefiadas por negros acessaram programas de inclusão produtiva do Brasil Sem Miséria, tanto nas áreas urbanas como rurais.

Entre 2002 e 2013, a pobreza crônica entre negros caiu de 12,6% para 1,7% da população. O percentual corresponde a 1,8 milhão de pessoas, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE, divulgada no ano passado.

CNPIR

Órgão colegiado de caráter consultivo e integrante da estrutura básica da SEPPIR, o Conselho tem como finalidade propor, em âmbito nacional, políticas de promoção da Igualdade Racial com ênfase na população negra e outros segmentos raciais e étnicos da população brasileira.

Além de combater o racismo, o CNPIR ainda tem por missão propor alternativas para superar as desigualdades raciais, tanto do ponto de vista econômico quanto social, político e cultural, ampliando, assim, os processos de controle social sobre as referidas políticas. Ao todo, é composto por 44 membros, dentre entidades da sociedade civil e representantes do Poder Público.

Acesse no site de origem: Dados sobre pobreza entre a população negra são apresentados no CNPIR (Seppir, 28/05/2015)

Compartilhar: