Seppir avalia participação na AfroMadrid 2015

667
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(SEPPIR, 23/06/2015) Documento com a declaração do evento será publicado até o final do mês, e inclui temas sugeridos pelo governo brasileiro

O secretário de políticas de ações afirmativas da Seppir, Ronaldo Barros, foi o representante da pasta durante o evento AfroMadrid 2015, realizado na Espanha de 15 a 19 de junho. Para o gestor a reunião foi significativa, pois é o primeiro encontro internacional após a publicação da Década Internacional de Afrodescendentes pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“É importante termos as políticas definidas para avançar na questão da igualdade racial em todo mundo. A partir da AfroMadrid já teremos encaminhamentos significativos”, afirma o gestor.

O documento final do encontro será publicado até o final do mês segundo o secretário, e a partir de então será possível implementar as resoluções na política de igualdade racial do Brasil e dos demais participantes do evento.

Acima de tudo, segundo Ronaldo, o encontro serviu para discutir temas complexos como as ações afirmativas e a inclusão nas instituições de ensino; o racismo no esporte; os crimes de ódio e a problemática da emigração de africanos no continente europeu.

A delegação brasileira foi a maior entre as participantes e participou de todas as discussões. No painel sobre as ações afirmativas na educação, Ronaldo Barros pode apresentar a experiência brasileira na adoção de cotas para negros na universidades.

“Tivemos uma boa recepção por parte dos participantes, que ficaram muito interessados na política adotada pelo Brasil e também pelos vizinhos Venezuela e Colômbia. Mostramos não só o acesso a universidade, mas também o empoderamento dos jovens negros na conquista de seus direitos”, explica o gestor.

Um dos encaminhamentos propostos foi a criação de um grupo de especialistas no mundo para aprofundar o conceito de racismo e direitos humanos. Outro encaminhamento significativo foi a indicação do Brasil como um dos finalistas para sediar a próxima reunião do grupo, dando continuidade as discussões da Década Internacional de Afrodescendentes.

Garantia de direitos

Ronaldo lembra que o Brasil conseguiu a inclusão no relatório final do evento de importantes resoluções a respeito de discriminação racial.

“Sugerimos e tivemos apoio para incluir as resoluções aprovadas na última reunião da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) a respeito de discriminação racial e formas correlatas de racismo, além de incluirmos no relatório questões como a garantia de posse da terra as comunidades remanescentes de quilombolas, entre outros itens importantes”.

Acesse no site de origem: Seppir avalia participação na AfroMadrid 2015 (SEPPIR, 23/06/2015)

Compartilhar: