São Paulo reduz estupros pela primeira vez no ano

Compartilhar:
image_pdfPDF

Estado reduziu maior parte dos indicadores de criminalidade em julho, como homicídios, latrocínios e roubos. Capital teve segunda alta mensal de assassinatos no ano

(Terra.com, 27/08/2018 – acesse no site de origem)

Estado de São Paulo registrou queda na maior parte dos indicadores de criminalidade ao longo do mês de julho, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 27, pela Secretaria da Segurança Pública. Homicídios (-8,9%), latrocínios (34,3%), roubos (-15,7%) e até estupros (-2,9%) tiveram redução de registros no mês passado na comparação com o mesmo período do ano passado.

Os crimes de estupro vinham de altas mensais consecutivas desde outubro do ano passado. A secretaria atribuiu, ao longo do ano, os registros mais volumosos a campanhas que incentivam as vítimas a registrarem as ocorrências nas delegacias, mais do que propriamente a uma onda de criminalidade.

Somados os crimes de estupro de todo o ano até o mês de julho, na comparação com o mesmo período de 2017, ainda há alta de 13%. Na semana passada, ganharam repercussão casos de vítimas que relataram ataques dentro de uma estação de metrô e nas proximidades de outras estações.

A polícia instaurou inquérito para apurar o caso da estação Sacomã. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, “a análise das imagens mostra que, até o momento, não foi possível confirmar o crime dentro da estação”. “Na tarde de hoje (segunda), a estudante foi ouvida novamente e também não confirmou o crime. As investigações continuam”, acrescentou.

A queda dos homicídios notada no Estado não se repetiu na capital. Na cidade, o número de vítimas saltou de 49 para 67 de julho do ano passado para este ano, alta de 36% – a alta no número de casos, quando é levado em consideração a quantidade de ocorrências e não de vítimas, foi de 29%. Essa é a segunda alta mensal no ano na capital, depois de maio ter registrado aumento de 30% no número de casos.

Outros crimes registraram queda na capital, como latrocínio (-20%), roubos (-14,2%), roubos de carga (-21,8%) e estupro (-7,1%).

Secretaria destaca investimento em tecnologia

A Secretaria da Segurança, por nota, disse estar trabalhando em políticas públicas, como “investimento em tecnologia e aperfeiçoamento do trabalho policial, fatores que auxiliaram na redução novamente em julho da taxa de homicídios dolosos”, referindo-se à taxa do Estado. “É o menor índice desde o início da série histórica, com 7,05 casos para cada 100 mil habitantes.”

A pasta não apresentou respostas a perguntas feitas pelo Estado sobre a alta dos homicídios na capital.

Sobre os estupros, a secretaria disse que vem adotando medidas para combater esse tipo de crime, e “aperfeiçoando os atendimentos e acolhimentos oferecidos para as vítimas”. “Uma das ações é o Protocolo Único de Atendimento, implantado em 2017. Os policiais de São Paulo também contam, desde 2015, com o Banco de Perfis Genéticos, que até maio tinha 2.539 perfis inseridos no sistema. Além disso, há o convênio com a Secretaria de Estado da Saúde, que possibilitou o atendimento das vítimas de violência sexual no Hospital Pérola Byington, por meio do programa Bem-me-quer.”

Por Marco Antônio Carvalho

Compartilhar: