Secretaria de Políticas para as Mulheres repudia assassinato de sindicalista no MA

704
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Portal Brasil, 05/02/2016) Em nota, a secretaria se solidariza à família e reitera que não medirá esforços para que esse assassinato seja devidamente apurado e os autores responsabilizados

A Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos emitiu nota de repúdio sobre o assassinato da sindicalista Francisca das Chagas Silva no Maranhão. Na nota, a secretaria cita que o corpo da trabalhadora rural,quilombola e sócia no Sindicato de Trabalhadores Rurais de Miranda do Norte, no Maranhão, foi encontrado com sinais de estrangulamento e violência sexual, com claros requintes de crueldade.

Leia mais: Nota de repúdio pelo assassinato da liderança quilombola maranhense Francisca das Chagas Silva (SEPPIR, 10/02/2016)

Confira, abaixo, a íntegra:

Nota de repúdio da SPM sobre o brutal assassinato da sindicalista Francisca das Chagas Silva no Maranhão

A Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos repudia o brutal assassinato de Francisca das Chagas Silva, trabalhadora rural, quilombola e sócia no Sindicato de Trabalhadores Rurais de Miranda do Norte, no Maranhão. 

Segundo informações veiculadas na imprensa, o fato ocorreu na segunda-feira (1°/02). O corpo da trabalhadora rural foi encontrado com sinais de estrangulamento e violência sexual, com claros requintes de crueldade.   

Segundo o Mapa da Violência 2015, o número de assassinatos de mulheres negras cresceu 54% entre 2003-2013. No total, o número de vítimas do sexo feminino passou de 3.937 para 4.762 um 10 anos, representando um aumento de 21%. 

Francisca das Chagas Silva, quilombola do povoado Joaquim Maria, lutadora pelos direitos de igualdade e justiça no campo, foi uma das Margaridas presentes nas última mobilização de agosto de 2015, em Brasília.  

A SPM se solidariza à família e reitera que não medirá esforços para que esse assassinato seja devidamente apurado e os autores responsabilizados.

Acesse no site de origem: Secretaria de Políticas para as Mulheres repudia assassinato de sindicalista no MA (Portal Brasil, 05/02/2016)

Compartilhar: