Violência de gênero matou 1.678 mulheres na América Latina, segundo Cepal

1449
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Istoé, 24/11/2015) Pelo menos 1.678 mulheres foram assassinadas em 2014 por razões de gênero em 17 países da América Latina e do Caribe, uma região onde as mulheres sofrem, ainda, com o assédio político e nas ruas. Os dados foram compilados pela Cepal através de seu Observatório da Igualdade de Gênero da América Latina e do Caribe e foram difundidos na véspera do Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, que será celebrado nesta quarta-feira.

Leia mais: 
Mundo une-se contra a violência contra as mulheres (Euro News, 26/11/2015)
Cepal alerta para elevado número de feminicídio na América Latina e Caribe (Rádio ONU, 25/11/2015)

Segundo a Cepal, o feminicídio “é a expressão mais dramática da violência contra as mulheres, que deve ser enfrentada integralmente pelos Estados, considerando os fatores da desigualdade econômica, social e cultural”.

 

Acesse a íntegra no Portal da Campanha Compromisso e Atitude: Violência de gênero matou 1.678 mulheres na América Latina, segundo Cepal (Istoé, 24/11/2015)

Compartilhar: