Caso Viviane: Judiciário machista retroalimenta a violência contra mulheres, por Kenarik Boujikian

Compartilhar:
image_pdfPDF

O brutal assassinato da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, praticado pelo ex-marido, na frente das três filhas, coloca em foco o retrato de feminicídios que acontecem, neste exato momento, pelo Brasil afora, numa manifestação de selvageria em seu estado mais agudo.

(UOL/Universa | 26/12/2020)

O substrato desta violência contra mulheres é termos uma sociedade essencialmente patriarcal, em que há uma desigualdade estrutural de poder, que inferioriza e subordina as mulheres aos homens e no qual nossos corpos ainda são considerados objetos de poder e controle.

Kenarik Boujikian é desembargadora aposentada Tribunal de Justiça de São Paulo, especialista em direitos humanos e cofundadora da Associação Juízes para a Democracia (AJD) e da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD).

Acesse o artigo completo no site de origem.

Compartilhar: