Assédio online: mulheres e meninas se transformam em alvos na internet

Compartilhar:
image_pdfPDF

38% do público feminino sofre violência sexual no ambiente virtual, de acordo com os dados do Instituto Avon

(Revista Claudia | 06/12/2021 | Por Redação)

No sábado (04) o Instituto Avon divulgou por meio da Agência Brasil a pesquisa Além do Cyberbullying: A Violência Real do Mundo Virtual, feita em parceria com a Decode, empresa especializada em estudos digitais. O levantamento revelou que 38% das mulheres e meninas passam por situações de assédio na internet durante conversas e 24% sofrem ameaças de vazamento de fotos íntimas.

estudo realizou as pesquisas de julho de 2020 até fevereiro de 2021- quando as normas de isolamento social estavam mais intensas. E também fez análises antes da pandemia entre janeiro de 2019 e março de 2020.

Para avaliar como anda violência de gênero no ambiente online, foram vistos mais de 286 mil vídeos, 154 mil menções – comentários e reações por meio de curtidas- compartilhamentos e movimentações de posts nas redes sociais e 164 mil notícias sobre a temática do levantamento.

Notou-se que metade dos casos de assédio na internet envolve mensagens não consensuais com conteúdos de conotação sexual. Mulheres e meninas também recebem fotos íntimas e comentários ofensivos. Ex-companheiros representam 84% de stalking nas redes sociais.

Acesse a matéria no completa no site de origem

Compartilhar: