Caso Kadamoto é terceira denúncia contra gurus feita este ano por grupo de acolhimento

Compartilhar:
image_pdfPDF

Gerido pelo Ministério Público de SP, Avarc oferece atendimento psicológico à vítimas de assédio sexual

denúncia de abuso sexual contra Harry Tadashi Kadomoto, guru de meditação que se tornou popular durante a pandemia, é a terceira apresentada este ano pelo Ministério Público de São Paulo contra líderes religiosos e espirituais, com base em atendimento prestado pelo Projeto Acolhimento de Vítimas, Análise e Resolução de Conflitos (Avarc). O grupo foi criado para dar apoio e atendimento psicológico às vítimas.

Acesse a matéria completa no site de origem.

 

Compartilhar: