Educação é aposta para combater o assédio sexual nas ruas

Compartilhar:
image_pdfPDF

O GLOBO lança ambiente com reportagens e conteúdos de apoio a mulheres vítimas e testemunhas da violência, em projeto com L’Oréal Paris

(O Globo | 05/10/2021 | Por Redação)

RIO – Há 12 anos como embaixadora da marca L’Oréal Paris, a atriz Taís Araújo já falou do orgulho a seus cachos, dos cuidados com sua pele, de autoestima e da beleza na diversidade da mulher brasileira. Hoje, no dia de lançamento no Brasil da plataforma StandUp, promovida globalmente pela marca, ela volta como voz e rosto em uma série de ações e peças publicitárias para abordar uma preocupação que acomete boa parte da população feminina: o assédio sexual nas ruas. “86% das mulheres já passaram por assédio sexual em espaços públicos, como um comentário sugestivo, um toque sexualmente explícito, um gesto inadequado ou sendo seguidas. Nós vemos isso acontecer, mas ficamos em silêncio e desviamos nosso olhar. Talvez por não sabermos o que fazer, como ajudar ou como combater a situação”, diz Taís, em um vídeo-manifesto lançado junto com o início da campanha no país.

Em pesquisa encomendada pela L’Oréal Paris ao Instituto Ipsos sobre assédio sexual, realizada em 15 países com mais de 15 mil mulheres entre janeiro e março de 2021, a importunação sofrida nas ruas foi a preocupação mais citada entre as entrevistadas, com 47% delas apontando tal receio.

No vídeo, Taís Araújo completa que “todo mundo pode ser parte da solução” do problema do assédio nas ruas. E é neste contexto de formação e informação do público a respeito de como agir, tanto na condição de vítima quanto de espectador de episódios de importunação sexual, que, também nesta terça-feira, a L’Oréal Paris lança, em parceria com o Grupo Globo (incluindo, além do GLOBO, as marcas Marie Claire, Vogue, Glamour e GQ), uma ação voltada à divulgação de conteúdos educativos e de orientação para combater o assédio.

— É um imenso orgulho advogar para essa empresa que preza pelo valor das mulheres, trazendo iniciativas como essa. Toda transformação passa por uma mudança de consciência, com diálogo e informações que são fundamentais neste processo, que inclui os homens também — diz Taís.

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: