MP-SP abre canal de denúncias contra cardiologista acusado de assédio

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Veja São Paulo | 26/05/2021 | Por Edoardo Ghirotto e Caíque Alencar)

Ministério Público de São Paulo (MP-SP) disponibilizou na terça-feira, 25, um e-mail para receber novas acusações contra o cardiologista Nabil Ghorayeb, denunciado por três pacientes por ter cometido supostos crimes de assédio sexual. Todo o material recebido será processado e analisado pelo Núcleo de Gênero do Centro de Apoio Operacional Criminal (CAOCrim). O grupo é o mesmo que atuou no atendimento às vítimas do médium João de Deus e do nutrólogo Abib Maldaun Neto.

O e-mail para contato com o MP-SP é o [email protected] Todas as vítimas que encaminharem denúncias ao endereço terão o anonimato garantido pelos procuradores. O CAOCrim esclarece que este e-mail está aberto para receber os testemunhos de eventuais vítimas de Ghorayeb e de qualquer outra pessoa que tenha cometido crimes de importunação sexual.

“É muito importante que as mulheres procurem o Ministério Público e denunciem pelo canal. Basta enviar um e-mail com os dados pessoais e um breve relato sobre o fato. O canal “Somos Muitas” foi usado com sucesso para receber denúncias contra João de Deus e em outros casos de grande repercussão e que envolviam muitas vítimas. Todas as vítimas serão atendidas”, diz Valéria Scarance, coordenadora do Núcleo de Gênero do MP-SP.

Um dos nomes mais conceituados na medicina esportiva do país, Ghorayeb foi afastado nesta terça-feira pelo Hospital do Coração (HCor), de São Paulo, em função das denúncias de assédio sexual. O caso, revelado pelo jornal Metrópoles, é investigado por meio de um inquérito policial na 2ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) como crime de importunação sexual.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: