Debora Diniz: “20 mil leitos seriam liberados por mês se o Brasil descriminalizasse o aborto”

86
0
Compartilhar:
image_pdfPDF
Em live, a antropóloga e colunista de Marie Claire fala sobre aborto como uma urgência da saúde pública, principalmente em tempos de pandemia

Mais mulheres, mais policiais e muito mais mulheres policiais. A disputa pelas prefeituras de capitais deste ano, a primeira após a eleição do presidente Jair Bolsonaro, terá um maior protagonismo de policiais militares, civis e mais candidaturas femininas competitivas.

Ao menos oito mulheres policiais são pré-candidatas a prefeituras do Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Aracaju, Goiânia e Manaus, sendo seis delegadas de polícia e duas policiais militares. Na eleição de 2016, apenas uma policial disputou uma prefeitura de capital, em Goiânia.

As candidaturas vão desde partidos mais à esquerda, como PT e PDT, até legendas conservadoras, como DEM, PSC e Podemos. Pelo calendário eleitoral, as siglas têm que confirmar o nome dos candidatos entre 31 de agosto e 16 de setembro. O registro deve ser feito até 26 de setembro.

Compartilhar: