Monitor da Violência: Presidenciáveis dizem como irão reduzir os homicídios e combater a violência contra a mulher

793
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Durante as entrevistas ao G1 e à CBN, duas perguntas foram feitas a todos os candidatos; veja as propostas de cada um.

(G1, 25/09/2018 – acesse no site de origem)

Candidatos à Presidência foram entrevistados pelo G1 e pela CBN de 4 a 20 de setembro.

Duas perguntas, que norteiam o Monitor da Violência, parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, foram feitas a todos eles:

  1. Qual sua principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?
  2. Qual sua principal proposta para combater a violência contra a mulher?

As entrevistas foram mediadas pelos jornalistas Cláudia Croitor e Renato Franzini, do G1, Milton Jung, Cássia Godoy e Débora Freitas, da CBN, e pelo comentarista Gerson Camarotti, do G1 e da CBN. Veja o cronograma completo.

O candidato Cabo Daciolo (Patriota) não compareceu. Jair Bolsonaro (PSL) foi convidado a participar em outra data.

Veja as respostas de cada um dos candidatos à Presidência, pela ordem de realização:

4/9 – Geraldo Alckmin (PSDB)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Geraldo Alckmin diz que é preciso melhorar a investigação e prender mais, “tirar o criminoso da rua”. Segundo ele, uma outra medida é tirar presos de distritos policiais e colocá-los em CDPs (centros de detenção provisória). Alckmin afirma ainda que é preciso investir no policiamento comunitário: “polícia ostensiva e preventiva”. Ele diz que é necessário planejamento, metas e bonificações.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Alckmin afirma que é preciso punição, já que a “impunidade estimula o crime”. E cita as delegacias de defesa da mulher, as casas das mulheres, a Defensoria Pública e o Ministéiro Público como órgãos importantes para combater essa violência. Segundo ele, ações de prevenção que foquem nas mulheres em risco são fundamentais.

A ENTREVISTA COMPLETA: Alckmin propõe reduzir IR para empresas e diz que não fará campanha com Aécio

5/9 – João Amoêdo (Novo)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

João Amoêdo diz que é preciso integração maior entre os governos federal, estadual e municipal. Ele afirma que a questão da fronteira, “por onde entram muitas armas e muitas drogas”, é muito importante. Ele cita ainda o problema da polícia brasileira ter uma divisão e diz que é preciso que as polícias Civil e Militar façam o “ciclo completo”, além de valorizar o trabalho e adotar mais tecnologia. Amoêdo defende também uma Lei de Execução Penal mais rígida. E diz que é preciso melhorar a gestão dos presídios.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Amoêdo diz que o conjunto de quatro medidas propostas para reduzir os homicídios também terá um efeito no processo de combate à violência contra a mulher. E diz que é a favor da ampliação das delegacias de apoio a a mulher, mas que acredita que isso seja responsabilidade das gestões estaduais.

A ENTREVISTA COMPLETA: Amoêdo diz que se eleito acabará com tabela de frete para caminhoneiros e fará ‘vale educação’ para alunos carentes

6/9 – José Maria Eymael (DC)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Eymael diz que, como filho de policial, sabe como os policiais são mal pagos e mal treinados no país. Para ele, é preciso dar condições de trabalho para os policiais. Segundo Eymael, é necessário “comando e determinação”.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Eymael diz que é necessário conscientizar a sociedade do valor da mulher. E afirma que é preciso “universalizar” as delegacias da mulher, que “são poucas no país”.

A ENTREVISTA COMPLETA: Eymael diz que se eleito privatizará Eletrobras, mas manterá Petrobras, Banco do Brasil e Caixa sob controle do governo

10/9 – Henrique Meirelles (MDB)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Henrique Meirelles diz que é preciso mais recursos para resolver os crimes. Segundo ele, só com polícias equipadas e treinamento é possível reduzir os homicídios. Ele também defende um sistema de julgamento mais rápido, “se necessário alterando a legislação penal”. Meirelles diz ainda que é necessário todo um “sistema de informação” adequado.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Meirelles diz que é preciso que sejam colocados em funcionamento os botões de pânico para que as polícias ajam com mais rapidez no combate à violência doméstica. E defende que as delegacias da mulher operem 24 horas por dia em todo o país.

A ENTREVISTA COMPLETA: Meirelles diz que é preciso aprovar reformas ou aumentar tributos para corrigir tabela do imposto de renda

11/9 – Vera Lúcia (PSTU)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Vera Lúcia diz que a principal medida é gerar mais empregos. Ela também defende a legalização das drogas para acabar com o tráfico e a violência originária dele. E diz que é preciso acabar com a Lei Antidrogas, que gera um encarceramento em massa.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Vera defende a devida aplicação da Lei Maria da Penha e diz que é preciso mais delegacias especializadas, funcionando em horário adequado. Para a candidata, é necessário prender os agressores e investir mais recursos, especialmente para educar e acabar com a “cultura do espancamento e do estupro”.

A ENTREVISTA COMPLETA: Vera Lúcia defende revogar mandatos e diz que se eleita população dirá o que Congresso vai fazer: ‘Ou ele faz ou ele faz’

13/9 – Marina Silva (Rede)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Marina Silva diz que é preciso implementar o plano nacional de segurança pública, apostar em inteligência e ter uma ação efetiva nas manchas criminais. Segundo ela, é fundamental barrar o comando do crime organizado de dentro dos presídios. Além disso, ela diz que é necessário valorizar os policias e treinar adequadamente. Marina também defende a criação de meios para que as pessoas tenham acesso ao trabalho, “já que os traficantes hoje se tornaram a referência para parte da juventude nas comunidades”. Para ela, é preciso combinar “políticas sociais de alto impacto e ações efetivas da segurança baseadas em inteligência”.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Marina diz que é preciso combater, punir e investigar os casos de violência contra as mulheres. Ela defende a criação de uma rede de proteção para que as mulheres denunciem com segurança. Para Marina, é necessário ainda que sejam criados meios para que as mulheres se tornem independentes.

A ENTREVISTA COMPLETA: Marina Silva diz que eleições de 2014 foram ‘fraude’ de partidos que usaram dinheiro de caixa 2 e abusaram da ‘violência política’

14/9 – João Goulart Filho (PPL)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

João Goulart Filho diz que para combater a violência é preciso acabar com a desigualdade social. Ele também defende uma força de fronteira, conduzida pela Polícia Federal, que seja uma central de informações integrada com todas as polícias. O candidato propõe ainda o “fortalecimento imediato” da Defensoria Pública para lidar com o problema da superpopulação carcerária.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Goulart Filho defende uma penalização mais grave para os agressores. E diz que é preciso construir mais delegacias especializadas e ampliar as medidas de proteção às mulheres.

A ENTREVISTA COMPLETA: João Goulart Filho propõe dobrar salário mínimo em 4 anos e manter o subsídio ao diesel

17/9 – Guilherme Boulos (PSOL)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Guilherme Boulos diz que é preciso rever o modelo de segurança pública. Ele defende a desmilitarização das polícias, com uma Polícia Civil única focada em prevenção e inteligência. Para o candidato, é preciso barrar o tráfico de armas com investigação. Ele também afirma que é preciso descriminalizar as drogas no país, para que não haja encarceramento em massa.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Boulos diz que sua principal proposta é o pacto nacional pela vida das mulheres, destinando 1% do PIB para políticas de prevenção e enfrentamento da violência contra a mulher. Segundo ele, é preciso criar a Patrulha Maria da Penha, equipando guardas municipais no Brasil todo para atuar de forma preventiva e ostensiva. Ele também defende a criação de mais casas de acolhimento. O candidato diz ainda que é necessário expandir os centros de referência de atendimento à mulher vítima de violência.

A ENTREVISTA COMPLETA: Boulos critica voto útil e defende que ‘momento de derrotar o atraso é no 2º turno’

18/9 – Fernando Haddad (PT)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Fernando Haddad defende que haja um contingente na Polícia Federal para apoiar os estados no combate às organizações criminosas, deixando que as polícias locais foquem nos “homicidas, feminicidas, estupradores e ladrões que assaltam à mão armada”.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Haddad diz que é preciso que o Estado atue de forma mais próxima às mulheres sob ameaça, indo de porta em porta para verificar se as medidas cautelares são cumpridas.

A ENTREVISTA COMPLETA: Haddad diz que não dará indulto a Lula se for eleito presidente

19/9 – Ciro Gomes (PDT)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Ciro Gomes afirma que vai assumir o problema como uma tarefa federal e que, se necessário, fará mudanças nas leis. Para ele, o país deve enfrentar a tarefa desde a investigação até a prisão.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Ciro diz que vai treinar, capacitar e condicionar o atendimento nas delegacias de atendimento às mulheres. O candidato afirma ainda que vai dar aos delegados a faculdade de determinar providências cautelatórias para mulheres sob risco. Para Ciro Gomes, outra forma de resolver o problema será com os investimentos em cultura e educação.

A ENTREVISTA COMPLETA: Ciro diz que ‘Brasil não aguenta mais um presidente fraco, que tenha que consultar seu mentor’

20/9 – Alvaro Dias (Podemos)

Qual a principal proposta para reduzir o número de homicídios no país?

Alvaro Dias defende a criação de uma frente latinoamericana de combate à produção e ao tráfico de drogas composta por Brasil, Colômbia, Bolívia e Peru. O candidato afirma ainda que o país deve investir em inteligência e monitoramento nas fronteiras do Brasil. Alvaro Dias diz também que é preciso “restabelecer autoridade”, ou seja, aquele que comanda precisa ter “autoridade para adotar as evidências mais rigorosas em determinados momentos”.

O que pretende fazer para combater a violência contra a mulher?

Alvaro afirma que o Brasil precisa investir em educação, “da forma correta e parcimoniosa, nas faixas etárias adequadas”. Para ele, o país também deve levar mais investimentos para a primeira infância.

A ENTREVISTA COMPLETA: Alvaro Dias diz que voto útil é ‘assinar atestado de burrice’

 

Compartilhar: