Mulheres e Violências – Ciclo de debates online e gratuito – Dias 21 e 28/09 e 05/10

157
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Violência em contextos de privação de direitos, no trabalho e direitos, além de  assistência social e saúde são alguns dos temas abordados nos encontros promovidos pelo Sesc Campinas 

Nas próximas terças-feiras, de 21 de setembro a 5 de outubro, das 19h às 21h, violências contra as mulheres serão tema de um ciclo de debates on-line, promovido pelo Sesc Campinas. As vagas on-line são limitadas e as inscrições podem ser feitas aqui. Todos os encontros serão transmitidos pela plataforma zoom, com o envio de um link até o dia da atividade. Violência em contextos de privação de direitos, no trabalho e direitos, além de assistência social e saúde são alguns dos temas abordados no programa Ações para a Cidadania do Sesc.

Confira a programação:

Dia 21/09 | terça-feira
Ações para a Cidadania: Violência no Trabalho e Direitos
Com Regina Teodoro, Raquel Teixeira e mediação de Paola Fernanda Silva Mineiro. O encontro on-line versará sobre a violência no mundo do trabalho, que impõe condições distintas entre homens e mulheres e entre mulheres negras e brancas, reforçando o padrão de desigualdade e violência. A ausência de proteção dos direitos trabalhistas e a violência cotidiana são parte das lutas das mulheres por igualdade e justiça.

Dia 28/09 | terça-feira
Ações para a Cidadania: Violência em Contextos de Privação de Direitos
Com Iya Batia de Oxum, Rosa Maria Silva dos Santos e mediação de Julia S. Abdalla. Nesse encontro on-line serão discutidas as violências contra as mulheres em contextos de privação de liberdade e direitos, em particular na situação de cárcere e no tráfico de mulheres, ampliando a percepção da violência institucional e do caráter sistêmico dessas questões.

Dia 05/10 | terça-feira
Ações para a Cidadania: Assistência Social e Saúde
Com Camila de Godoi, Leticia Faria e mediação de Paola Fernanda Silva Mineiro. Discussão sobre as experiências feministas contra a violência e a marginalização no âmbito da assistência social e da saúde pública, destacando temas como: violência obstétrica, discriminação e violência institucional, enfocando também mulheres LBTT (Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais), em situação de rua e usuárias de drogas.

O projeto contará ainda com a participação das Promotoras Legais Populares (PLP’s) de Campinas e parceiras. Também conhecidas em toda a América Latina como “agentes multiplicadoras de cidadania”, elas são lideranças comunitárias que orientam mulheres cujos direitos foram violados a ter acesso à Justiça e aos serviços que devem ser procurados quando algo assim acontece. Em geral, agem no enfrentamento da violência e das discriminações de gênero, de orientação sexual e de raça, atuando em comunidades, sindicatos, escolas, hospitais, postos de saúde e afins.

 

Compartilhar: