Brasil preside encontro na ONU sobre direitos das mulheres

897
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Rádio ONU, 14/03/2016) A 60ª sessão da Comissão sobre o Estatuto da Mulher, CSW, começa nesta segunda-feira; tema principal é o empoderamento da mulher e sua ligação com o desenvolvimento sustentável; embaixador brasileiro na ONU afirmou que este é o “evento das Nações Unidas com o maior participação da sociedade civil”.

Começa nesta segunda-feira, na sede das Nações Unidas, em Nova York, a 60ª sessão da Comissão sobre o Estatuto da Mulher, CSW.

Leia mais: Senadoras representam Brasil em reunião do Conselho da ONU Mulheres (Senado Federal, 14/03/2016)

O Brasil preside o encontro que tem como tema principal o empoderamento da mulher e sua ligação com o desenvolvimento sustentável.

Implementação

Em entrevista à Rádio ONU, o embaixador do Brasil juntos às Nações Unidas, e presidente da 60ª sessão da CSW, Antonio Patriota, afirmou que a Comissão vai se concentrar sobre a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

“Não se trata de interpretar ou retomar a discussão sobre os objetivos, mas examinar de que maneira os países, os Estados-membros podem se organizar para conquistar essa igualdade de gênero até 2030, em seus diferentes aspectos e dimensões. E o interessante é que a Agenda 2030, diferente dos Objetivos do Milênio, que se encerraram em 2015, ela é de aplicação universal.”

Sociedade Civil

Ele afirmou que esta sessão da CSW pode se transformar em “um modelo de esforço concentrado e cooperação multilateral” para a implementação de um aspecto “chave” na Agenda 2030.

Segundo o embaixador, a CSW é o “evento das Nações Unidas com a maior participação da sociedade civil”.

Antonio Patriota destacou ainda o papel que considera “fundamental” dos homens na promoção dos direitos das mulheres.

Vontade Política

Perguntado se é possível alcançar o objetivo de igualdade de gênero até 2030, o embaixador declarou:

“Não é impossível. Nós precisamos de objetivos ambiciosos, cada um individualmente nas suas vidas e as sociedades, e a comunidade internacional da mesma forma. O fato desse objetivo ter sido consignado na agenda representa uma vontade política antes de mais nada. E não se faz nada sem vontade política. Então, nesse sentido que eu interpreto com um sinal muito positivo de engajamento da comunidade internacional no reconhecimento da importância e também na promoção da igualdade como um fator decisivo para alcançarmos o desenvolvimento sustentável”.

A 60ª sessão da CSW, a primeira desde a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, acontece na sede da ONU, em Nova York, até o dia 24 de março.

Laura Gelbert

Acesse no site de origem: Brasil preside encontro na ONU sobre direitos das mulheres (Rádio ONU, 14/03/2016)

Compartilhar: