Estudo aponta como ocorre a infecção da placenta pelo zika

Compartilhar:
image_pdfPDF

(G1, 18/08/2016) Pesquisadores da Universidade de Yale mostraram como ocorre a infecção da placenta pelo vírus da zika. O estudo foi publicado nesta quinta-feira (18) pela revista “JCI Insight”.

Até então, não era clara a forma como o vírus da zika atravessava a barreira da placenta para atingir e causar problemas no desenvolvimento do feto. O cientista Erol Fikrig e uma equipe de Yale examinaram três tipos de células da placenta – citotrofoblastos, células de Hofbauer e fibroblastos-, obtidas a partir de gestações normais. Três linhagens diferentes do vírus da zika foram testadas em cultura com esses tecidos.

Os pesquisadores descobriram que os fibroblastos e as células Hofbauer eram suscetíveis às infecções em culturas isoladas. Eles também observaram a reação ao vírus no contexto do tecido por inteiro.

“Essas células específicas da placenta poderiam servir como um reservatório para a produção de vírus da zika dentro do compartimento fetal”, disse o coautor Kellie Ann Jurado.

As células Hofbauer auxiliam no acesso do vírus da zika ao cérebro fetal, de acordo com os resultados do estudo. Essas descobertas podem ajudar na compreensão da infecção e potenciais rotas de produção viral dentro da placenta, segundo Jurado. A dengue, outra doença transmitida pelo Aedes aegypti, não causa malformações em fetos.

O Zika vírus é causador de má formações em fetos cuja característica mais visível é a microcefalia. O aumento no número de bebês nascidos com microcefalia levou o mundo a decretar estado de emergência.

Acesse no site de origem: Estudo aponta como ocorre a infecção da placenta pelo zika (G1, 18/08/2016)

Compartilhar: