Jornalistas mulheres sofrem um ataque a cada três dias no Brasil, com destaque para Bolsonaro, mostra estudo

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de S. Paulo| 06/03/2022 | Por Mônica Bergamo)

Um mapeamento feito pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) mostra que o Brasil registrou, no ano passado, um aumento de 79% no número de ataques contra mulheres jornalistas ou com viés de gênero. Ao todo, foram 119 ocorrências desse tipo —o que corresponde, em média, a um episódio de violência a cada três dias. Entre as jornalistas mais atacadas estão a apresentadora da CNN Brasil Daniela Lima, a repórter da Folha Patrícia Campos Mello e a colunista do UOL Juliana Dal Piva, entre outras.

Compartilhar: