É pela vida das mulheres: Nota de apoio a Debora Diniz

1441
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Pesquisadora da Anis registrou Boletim de Ocorrência após receber ameaças de morte

(Instituto Patrícia Galvão, 11/07/2018)

A pesquisadora, antropóloga, professora e escritora Debora Diniz registrou Boletim de Ocorrência na última semana após sofrer agressões em redes sociais e receber mensagens e ligações com ameaças de morte. Debora Diniz é defensora e ativista pela descriminalização do aborto e encabeça, junto à Anis – Instituto de Bioética e ao PSOL, uma ação no STF para que o aborto possa ser feito de forma voluntária até a 12ª semana no Brasil.

O Instituto Patrícia Galvão registra por meio desta nota total apoio a Debora Diniz e repudia qualquer tipo de agressão e ameaça feitas contra ela e qualquer mulher que lute por seus direitos. Cobramos ainda a urgente responsabilização e punição dos agressores.

A questão da interrupção voluntária da gravidez é um tema de extrema importância para a saúde pública e a garantia dos direitos das mulheres e deve ser debatido com urgência e serenidade. Segundo dados da OMS, mais de 25 milhões de abortos inseguros ocorreram anualmente no mundo entre 2010 e 2014, sendo 97% desse total em países em desenvolvimento da África, Ásia e América Latina.

Não podemos mais permitir que as vidas de milhares de mulheres sejam interrompidas em decorrência de abortos realizados de forma insegura no Brasil. Acompanhando a onda de avanços ao redor do mundo – com o referendo na Irlanda e a votação na Câmara dos Deputados na Argentina -, acreditamos que podemos alcançar o pleno direito de escolha e proteção à vida das mulheres com a garantia de interrupção segura da gravidez.

Instituto Patrícia Galvão

Compartilhar: