O (hostil) Brasil para as mulheres neste 8 de março de 2022

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Marie Claire| 08/03/2022 | Por Carolina Ingizza)

Mais do que um dia de homenagens, o 8 de março é um dia de luta. Desde que foi oficializada em 1975 pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Internacional da Mulher, a data é usada para reivindicar equidade de gênero – ou seja, a promoção de iguais oportunidades para mulheres e homens. Mais recentemente, e especialmente nos redutos em que o feminismo interseccional se faz valer, a equidade de gênero é uma reivindicação para absolutamente todes, e considera as populações mais vulneráveis como prioridade.

Ao redor do mundo, algumas das demandas femininas foram atendidas desde o último 8 de março. A vitória mais recente aconteceu no final de fevereiro de 2022, quando a suprema corte colombiana descriminalizou o aborto no país, acompanhando decisões anteriores do México e da Argentina. Desde então, nenhuma mulher colombiana poderá ser julgada por um aborto realizado até a 24ª semana de gestação — um marco impressionante para o país de maioria católica.

Acesse a matéria completa no site de origem

 

Compartilhar: