Eleições de 2020 terão recorde de candidaturas LGBT, apontam entidades

Compartilhar:
image_pdfPDF

Perfil no Instagram e no Facebook reúne relatos de brasileiras que vivem fora do país: são histórias de assédio, abuso, discriminação no trabalho e até agressão física sofridas por elas

As eleições municipais deste ano devem registrar um recorde no número de candidatos que se declaram gays, lésbicas, bissexuais, travestis ou transexuais, segundo estimam associações de defesa dos direitos da população LGBT. Levantamento da Aliança Nacional LGBTI+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexuais) aponta a existência até o momento de 411 pré-candidatos assumidamente LGBT, além de outros 24 pré-candidatos que declararam apoiar os direitos dessa população.

Os números foram compilados por meio de declaração dos próprios pré-candidatos, que preencheram um formulário no site da associação, e por meio de pesquisas junto aos partidos. Em 2016, ano das últimas eleições municipais, eram 215 os candidatos LGBT que concorreram nas urnas. Em 2012 foram 173, e em 2008, 81 candidatos. As estatísticas são da Aliança LGBTI+ e da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos), que compilou os dados em eleições anteriores.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: