Conselho da UFABC aprova política de cotas para pessoas transgêneras

476
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Próximo edital para vestibular garantirá 32 vagas para trans

(CartaCapital, 23/10/2018 – acesse no site de origem)

O Conselho Universitário da UFABC Universidade Federal do ABC decidiu nesta terça-feira 23 adotar políticas de cotas para pessoas transgêneras. A votação se consolidou com 32 conselheiros favoráveis e 2 abstenções. No próximo edital, 1,5% das vagas serão destinadas a essas pessoas, com um total de 32 oportunidades.

O Conselho deixou em aberto uma reavaliação no futuro em relação às quantidades de vagas destinadas à população trans. “A avaliação da porcentagem podemos a qualquer momento que seja 5, 10, 15%. Esse é meu entendimento”, explicou Dácio Roberto Matheus, presidente do ConsUni.

“Acho importante que a universidade do século 21 sempre olhe para frente, sempre crie horizontes para que q novas pessoas possam estudar e criar as pesquisas que tanto sentimos falta”, justificou Bruno Rodrigues, um dos conselheiros.

“As cotas realmente não vão resolver os problemas da sociedade, mas vão dar uma resposta aos problemas sociais. Talvez não salvem a vida de todas elas, mas algumas delas podem ter um futuro, um caminho aqui, para que algumas delas não morram na marginalidade como tem acontecido”, completou.

No final de setembro, o Conselho de Graduação havia aprovado a proposta de política de cotas para transgêneros. Faltava apenas o aval do Conselho Universitário.

Apenas outros duas universidades brasileiras – Universidade Estadual da Bahia (UEB) e a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) – oferecem cotas para trans em cursos de graduação. Há reservas na pós-graduação em outras universidades.

Compartilhar: