De assédio sexual a violência doméstica, revista denuncia ambiente de trabalho hostil a mulheres em time da NBA

Compartilhar:
image_pdfPDF

A cultuada revista norte-americana Sports Illustrated publicou na última terça-feira uma extensa reportagem reveladora sobre Terdema Ussery, ex-presidente e CEO do Dallas Mavericks.

(ESPN, 21/02/2018 – acesse no site de origem)

A publicação ouviu diversas mulheres que trabalharam e ainda trabalham na franquia do Texas e denunciou o ambiente de trabalho hostil a que elas estão sujeitas, sofrendo desde assédio sexual até mesmo violência doméstica.

Obviamente sem ter seus nomes citados, as entrevistadas contaram com detalhes episódios envolvendo Ussery, que deixou os Mavs em 2015, substituído por Floyd Jahner.

Uma delas relembrou um diálogo na sala de jantar do Dallas, em 2011, quando o então mandatário pediu para sentar-se e comer ao lado dela – situação a qual, conta, a deixou extremamente nervosa por já conhecer seu histórico.

“Eu sei o que você vai fazer no final de semana”, comentou Ussery, deixando-a confusa. “Você vai fazer um gang bang [espécie de sexo explícito com vários homens], não é mesmo?”

“Não”, respondeu a mulher, constrangida. “Vou ao cinema com uns amigos”, completou.

“Não, você com certeza vai fazer um gang bang”, insistiu Ussery.

Terdema Ussery, ex-presidente e CEO do Dallas Mavericks (Foto: Reprodução)

Esta mesma mulher havia aceitado o emprego nos Mavericks um ano antes deste acontecimento, em 2010, e, em vez de congratulações recebidas de suas colegas, acabou sendo avisada do comportamento do ex-CEO.

“Cuidado com o presidente. Não importa o que faça, não fique sozinho com ele num elevador”.

Quando a mulher contou do episódio a suas colegas, ficaram chocadas. Uma delas, inclusive, revelou que Ussery ofereceu-lhe sexo e até mesmo largar seu casamento caso o aceitasse.

Outra afirmou que até pediu para sair de seu emprego nas vendas por conta das suas atitudes inapropriadas.

Mais algumas fontes ouvidas pela reportagem da revista afirmavam até presenciar cenas de pornografia nos escritórios da franquia. Uma delas, que já pediu demissão, afirmou que nunca teve problema algum com nenhum jogador, “mas, quando saia do vestiário e chegava à minha mesa, era sempre um show de merda. Minha ansiedade com os atletas abaixava; depois, subia de novo no meu local de trabalho”.

Já na madrugada desta terça para quarta-feira, a NBA anunciou que as alegações na matéria da Sports Illustrated vão de encontro ao firme compromisso da liga e julgou os episódios relatados como “completamente inaceitáveis”. Ela ainda afirmou que irá monitorar de perto a investigação dos crimes cometidos.

Considerado por muitos de seus colegas um homem ‘”polido e bem conectado”, Terdema Ussery graduou-se em diversas universidades de renome nos Estados Unidos, como Princeton, Harvard, Yale, e Berkeley. Após deixar os Mavs, o milionário tornou-se presidente da Under Armour, empresa de roupas e equipamentos esportivos, mas saiu três meses depois.

Sob seu gerenciamento, a franquia de Dallas conquistou um título da NBA, em 2011, dois da Conferência Oeste, em 2006 e 2011, além de dois da divisão, em 2007 e 2010.

Compartilhar: