Guarda Civil de SP patrulha casas de mulheres ameaçadas

1327
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de S.Paulo, 13/06/2014) Agredida e ameaçada pelo ex-marido, Beatriz (nome fictício) agora recebe visitas diárias de guardas civis armados. Eles batem à sua porta, vão ao seu trabalho e perguntam se está tudo bem.

Desde sexta (6), Beatriz, 32, faz parte do projeto Guardiã Maria da Penha, parceria da prefeitura e do Ministério Público. A meta é dar mais segurança a mulheres que têm medidas protetivas contra ex-companheiros –eles não podem se aproximar delas.

Acesse a íntegra no Portal Compromisso e Atitude: Guarda Civil de SP patrulha casas de mulheres ameaçadas

 

 

Compartilhar: