Ativistas gays lançam campanha contra empresas de armas nos EUA

442
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Estadão, 16/08/2016) Centenas de ativistas americanos lançaram nesta semana uma campanha de desobediência civil e ação direta contra empresas que vendem armas de fogo. A iniciativa faz parte de protestos contra o massacre na boate gay Pulse, em Orlando, no mês passado, que deixou 49 mortos.

“Não vamos mais ficar parados e assistir à indústria das armas lucrando com a morte”, disse ao Guardian Ken Kidd, que lidera o Gays Against Guns (GAG)- grupo de ativistas pelo direito dos LGBT que organiza o protesto.

SHM59. LOS ÁNGELES (CA, EEUU), 15/06/2016.- Vista de la instalación del artistas plástico ChadMichael Morissette titulada "No One Is Safe" (Nadie está a salvo) expuesta en el techo de su vivienda hoy, miércoles 15 de junio 2016, en el área de West Hollywood, California (Estados Unidos). El artista realizó la dramática instalación para recordar a los transeúntes de la ciudad el horror de la masacre ocurrida el domingo pasado en un bar gay en Orlando, Florida, que causó la muerte de 49 personas, en su mayoría de origen hispano. EFE/Felipe Chacón

EFE/Felipe Chacón

O coletivo, que tem mais de 300 membros em Nova York e outras nove cidades americanas, diz estar preparado para ir paa a cadeia para lutar contra essas empresas e a Associação Nacional do Rifle (NRA, na sigla em inglês). “Nosso alvo não são apenas os políticos, como também os produtores de armas”, afirmou Kidd.

Na mira do GAG, estão grandes fabricantes como Smith & Wesson & Sturm e Ruger. “São empresas cujo CEOs se orgulham de ter consciência social, mas lucram com esses massacres”, acrescentou. “Nosso alvo são essas empresas alinhadas com a NRA.”

Acesse no site de origem: Ativistas gays lançam campanha contra empresas de armas nos EUA (Estadão, 16/08/2016)

Compartilhar: