Morte de mulheres por homicídio cresce 21% em dez anos, diz estudo

1338
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de S. Paulo, 09/11/2015) O número de mulheres vítimas de homicídios no Brasil cresceu 21% em dez anos, período em que foram assassinadas 46.186 mulheres no país. Destas mortes, a maioria foi causada intencionalmente por pessoas conhecidas da vítima, como familiares e parceiros. Os dados fazem parte do estudo “Mapa da Violência – Homicídio de Mulheres”, divulgado nesta segunda-feira (9) em parceria com a ONU Mulheres, Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) e Secretaria Especial de Políticas para Mulheres, do governo federal.

Leia mais: 
50,3% dos homicídios de mulheres no Brasil são cometidos por familiares (G1, 09/11/2015)
Morte de mulheres por homicídio cresce 21% em dez anos, diz estudo (Folha de S. Paulo, 09/11/2015)
Companheiro é responsável por um terço dos assassinatos (O Estado de S. Paulo, 09/11/2015)
‘Violência contra mulher se naturalizou’, diz sociólogo (O Estado de S. Paulo, 09/11/2015)
Lei Maria da Penha não freia casos de homicídios contra mulheres (O Globo, 09/11/2015)
Entre 2003 e 2013, taxa de homicídios de mulheres aumenta 8,8%, diz estudo (UOL, 09/11/2015)
Mapa da violência mostra que Brasil tem, em média, 13 mulheres assassinadas por dia (Bom Dia Brasil, 09/11/2015)
18 anos: a idade mais perigosa para mulheres no Brasil (BBC Brasil, 09/11/2015)
Mais mulheres são assassinadas por ano no Brasil do que na Síria (El País, 09/11/2015)

Homicídios de negras aumentam quase 20% e de brancas caem 12%, diz estudo (UOL, 09/11/2015)

Acesse a íntegra no Portal Compromisso e Atitude: Morte de mulheres por homicídio cresce 21% em dez anos, diz estudo (Folha de S. Paulo, 09/11/2015)

Compartilhar: