Números mostram que casos de violência contra a mulher no futebol são recorrentes

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de São Paulo | 15/03/2021 | Por Renata Mendonça)

Quando o retorno de Cuca ao Atlético-MG foi confirmado no início do mês, houve manifestações de repúdio de muitas torcedoras pelo envolvimento dele num crime de violência sexual na Suíça em 1987 –na ocasião, o então
jogador do Grêmio chegou a ser condenado.

Na última semana, foi a vez de torcedoras do Vitória se revoltarem com a contratação do atacante Wesley. Em 2019, ele foi condenado por agredir a ex-namorada com uma faca. Ele cumpre pena em regime aberto e sua sentença
já transitou em julgado, ou seja, é definitiva.

No ano passado, o mesmo aconteceu quando Robinho foi anunciado no Santos, e a repercussão negativa fez com que o clube desistisse da contratação.  Robinho também foi condenado por crime de estupro, só que na Itália. Sua sentença foi confirmada na segunda instância, mas ele ainda pode recorrer uma última vez.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: