Ouvidoria do MPF reforça importância de prevenir e discutir assédio moral no ambiente de trabalho

1014
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(MPF, 02/05/2016) Nesta segunda-feira, comemora-se o Dia Nacional de Combate ao Assédio Moral

No Dia Nacional de Combate ao Assédio Moral, comemorado em 2 de maio, a Ouvidoria do Ministério Público Federal (MPF) destaca a importância da conscientização sobre as diversas formas de discriminação e assédio no ambiente de trabalho.

Encontra-se disponível aqui a versão eletrônica da cartilha “Assédio Moral, Sexual e Discriminação”, lançada pela Ouvidoria em parceria com o Comitê Gestor de Gênero e Raça (CGGR) do MPF em 19 de fevereiro de 2016. Alguns exemplares impressos também serão distribuídos a unidades do MPF em todo país.

A campanha veiculada nesta data reforça o comprometimento do MPF para a promoção de um ambiente de trabalho saudável e que garanta a dignidade do labor de quem contribui para os serviços prestados pelo MPF, bem como o compromisso com as ações necessárias ao enfrentamento do assédio moral.

“A iniciativa volta-se para uma temática cada vez mais discutida na Administração Pública. O assédio não deve ser apenas coibido, mas também prevenido e orientado”, afirma a ouvidora-geral do MPF, Julieta Albuquerque.

O assédio moral traz consequências negativas para a saúde física e mental da pessoa, bem como para o ambiente de trabalho. A prática expõe, habitualmente, as pessoas a situações de humilhação, constrangimento, intimidação, agressividade, ironia ou menosprezo, além de causar sofrimento psíquico ou físico, interferindo negativamente na vida profissional, social e pessoal do assediado ou da assediada.

Ouvidoria – A Ouvidoria recebe denúncias sobre assédios e discriminação no trabalho, reclamações contra o descumprimento dos direitos trabalhistas por empresa prestadora de serviços, más condições de trabalho nas unidades do MPF, condutas abusivas e desrespeitosas por servidores e servidoras e membros, bem como quaisquer irregularidades ocorridas nas instalações do MPF, vinculadas à qualidade do ambiente de trabalho e à boa prestação dos serviços da instituição.

As denúncias podem ser feitas por meio da página da Ouvidoria na internet, a partir do preenchimento do formulário eletrônico. Há também a possibilidade de que a denúncia seja feito por carta ou por atendimento presencial na sala da Ouvidoria. A identidade do denunciante será resguardada quando necessário e possível. Mais informações sobre o assunto podem ser esclarecidas na cartilha e também no telefone (51) 31057070.

Acesse no site de origem: Ouvidoria do MPF reforça importância de prevenir e discutir assédio moral no ambiente de trabalho (MPF, 02/05/2016)

Compartilhar: