Percepção da sociedade sobre violência e assassinatos de mulheres

1400
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

PesquisaViol100

Para 70% da população, a mulher sofre mais violência dentro de casa do que em espaços públicos no Brasil. No mês em que a Lei Maria da Penha completa sete anos de vigência, uma pesquisa de opinião inédita, realizada pelo Data Popular e Instituto Patrícia Galvão, revelou significativa preocupação da sociedade com a violência doméstica e os assassinatos de mulheres pelos parceiros ou ex-parceiros no Brasil. Saiba mais

 


selocompromissoeatitude100A Campanha Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha – A lei é mais forte é resultado da cooperação entre o Poder Judiciário, o Ministério Público, a Defensoria Pública e o Governo Federal e tem como objetivo dar celeridade aos julgamentos dos casos de violência contra as mulheres e garantir a correta aplicação da Lei Maria da Penha. Acesse o Portal Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha

 


Conheça alguns serviços de atendimento às mulheres em situação de violência

 


 
 
 


A cada 2 minutos, 5 mulheres são espancadas no Brasil
Saiba mais acessando o
módulo de Violência Doméstica da pesquisa
“Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado”, realizada pela Fundação Perseu Abramo, em parceria com o Sesc.

Veja também os dados da pesquisa DataSenado sobre violência doméstica contra as mulheres.

 


portal_viol

As informações sobre violência contra a mulher passam a ser disponibilizadas na seção de Violência do Portal da Agência Patrícia Galvão

A seção sobre violência contra a mulher da Agência traz as informações mais recentes e dá livre acesso a conteúdos inéditos sobre violência.

Com esta Agência, o Instituto Patrícia Galvão quer contribuir para ampliar, aprofundar e qualificar a cobertura jornalística sobre problemas, propostas e prioridades que atingem 51% da população do país: as mulheres.

Para isso, a Agência Patrícia Galvão produz notícias e conteúdos sobre os direitos das mulheres brasileiras, em especial nas áreas de: Aids, direito ao aborto, erradicação da misériapolítica e poder, políticas de comunicação e violência contra a mulher.

Saiba mais

 

Compartilhar: