Mulheres vítimas de violência doméstica na pandemia citam maridos como principais agressores, diz TJ de SP

Compartilhar:
image_pdfPDF

Tribunal de Justiça recebeu mais de 1.500 mensagens de mulheres que sofreram violência doméstica ou pessoas que viram agressões psicológicas, físicas, sexuais entre outras. Informações são do Projeto Carta de Mulheres.

(SP1 e G1 SP | 15/02/2021)

Entre as violências mais frequentes, estão a psicológica, moral, física, patrimonial e sexual (veja abaixo).

Criado em abril do ano passado, o canal online Projeto Carta de Mulheres do TJ recebeu mais 1.500 relatos. Nesse período, uma equipe especializada orientou as vítimas de violência ou pessoas próximas delas a buscarem a Justiça.

A juíza Teresa Cabral falou ao SP1 nesta segunda-feira (15): clique aqui para assistir ao vídeo

“As pesquisas indicam também que as mulheres têm muito medo do que pode acontecer a elas a partir do momento que elas decidem comunicar a violência ao órgão social, à saúde, à Justiça”, disse a juíza Teresa.

Acesse a matéria na íntegra.

Compartilhar: