Assédio cai com teletrabalho, mas se “ressignifica” na pandemia

Compartilhar:
image_pdfPDF

Dados mostram queda de mais de 30% em denúncias de assédio moral e sexual em 2020, mas não é um resultado a ser comemorado

(Metrópoles | 22/02/2021 | Por Henrique Santiago)

Desde o início da pandemia de Covid-19, em março de 2020, o ambiente de trabalho foi modificado no Brasil. Após a implantação da quarentena, muitos brasileiros puderam desfrutar do home office, e muitos outros tiveram que se deslocar de casa para fazer suas funções presencialmente.

Com a transformação, porém, vieram também outras mudanças. O assédio no trabalho, que ganhou as manchetes no ano passado com o caso Marcius Melhem, está em fase de transição. Se anteriormente uma vítima poderia demorar dias, semanas ou meses para absorver que sofreu moral ou sexualmente, agora a incerteza pode ser ainda mais potencializada.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: