Feminismo neoliberal deixa os 99% para trás, diz Heloisa Buarque de Hollanda

113
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Professora emérita da UFRJ critica discurso de empoderamento individual e discute teoria queer na América Latina

(Folha de S.Paulo | 23/01/2021 | Por Eduardo Sombini)

Nesta semana, o Ilustríssima Conversa recebe Heloisa Buarque de Hollanda, professora emérita de teoria crítica da cultura da UFRJ. Com uma extensa produção acadêmica, que abarca campos como a poesia, as relações de gênero e raciais e as culturas marginalizadas, Heloisa organizou quatro volumes da coleção “Pensamento Feminista Hoje”, publicada pela editora Bazar do Tempo —“Sexualidades no Sul Global” é o mais recente deles. Os livros dão um panorama da história do feminismo nas últimas décadas —das autoras que criaram as principais noções sobre o tema aos desdobramentos mais recentes dos estudos de gênero e de sexualidade, como o feminismo decolonial e a teoria queer.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: