Conversa de Portão #32: Engravidei na pandemia, e agora?

Compartilhar:
image_pdfPDF

(ECOA – UOL | 11/05/2021 | Por Redação)

Com a pandemia da covid-19 e todos os esforços direcionados para cuidar das vítimas do coronavírus, o atendimento às grávidas e puérperas ficou prejudicado e muitas mulheres tiveram que lidar com o medo e a solidão.

Neste episódio de Conversa de Portão, a jornalista Mayara Penina conversa com mulheres que tiveram gestação e parto durante a pandemia. Se gerar uma vida já é um desafio cheio de dúvidas e inseguranças, imagina lidar com o medo da contaminação e a falta de informação sobre a doença em gestantes.

A pesquisa “Mulheres grávidas e puérperas diante do coronavírus”, realizada pelo Instituto Patrícia Galvão, em agosto de 2020, mostrou que 85% das mulheres que estavam grávidas quando o coronavírus chegou ao Brasil ficaram com medo de se contaminar, e uma a cada três diminuiu a ida a consultas e a realização de exames presenciais (a partir de 3:40 do arquivo acima).

A enfermeira Jussara Lopes, da comunidade quilombola Terra Vermelha, em Cachoeira, na Bahia, lembra que a atenção básica não tem como responder pela especializada. “Todos os hospitais e UPAs foram direcionados para tratar a covid-19, esquecendo das doenças que afetam as mulheres. Elas ficaram sem esses atendimentos”, conta (a partir de 6:22 do arquivo acima).

Além do medo e da solidão compartilhados por essas mulheres que engravidaram na pandemia, a alegria e a esperança também foram sentimentos comuns. “A chegada da minha filha tem me dado muita força e me encorajado para seguir em frente. Apesar da tensão e do medo, a alegria de gerar uma vida é bem maior, conta Mayara Faria (a (a partir de 10:14 do arquivo acima).

O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural, um projeto colaborativo do UOL com coletivos e veículos independentes. Novos episódios são publicados toda terça-feira.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify e no Google Podcasts.

Acesse a matéria  no site de origem.

Compartilhar: