OMS vê o aborto como um cuidado essencial durante epidemia

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Sexuality Policy Watch, 06/04/2020 – acesse no site de origem)

A OMS divulgou recentemente o documento Manejo clínico de infecção respiratória aguda com suspeita de infecção de novo coronavírus (nCoV), onde afirma que:

As escolhas e os direitos das mulheres em relação à saúde sexual e reprodutiva devem ser respeitados independentemente do status sorológico de COVID-19, incluindo o acesso à contracepção e ao aborto seguro em toda a extensão da lei.

E, no dia 27 de março, Dra. Antonella Lavanet, representante da OMS, participou da conferência “Covid-19: Quais são as implicações para a saúde sexual e reprodutiva, promovida pela organização Sexual and Reproductive Health Matters, quando observou que a OMS está instando várias organizações profissionais declarando que “o aborto, como outros serviços de [saúde reprodutiva e sexual], é essencial” em resposta a governos que estão tentando desvalorizar esses serviços por conta da epidemia.

Compartilhar: