Líderes de empresas brasileiras e globais se reúnem com Estados-Membros da ONU e a sociedade civil em evento anual sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres em NY

631
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(ONU Mulheres, 29/03/2016) Evento foi co-organizado pela ONU Mulheres e o Pacto Global. Líderes concordaram que a igualdade de gênero é crítica para o desenvolvimento econômico

Reconhecendo a igualdade de gênero como um direito humano fundamental e essencial para o crescimento da economia global, líderes corporativos, empresárias de destaque, sociedade civil, ONU e governantes se reuniram em Nova York com o objetivo de ampliar a ação do setor privado e explorar todo o potencial das mulheres e meninas nos negócios.

Líderes de empresas brasileiras e globais se reúnem com Estados Membros da ONU e a sociedade civil em evento anual sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres em NY/

Líderes de empresas brasileiras e globais se reúnem com Estados Membros da ONU e a sociedade civil em evento anual sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres em NY (Foto: Reprodução)

Organizado em paralelo com a 60ª Sessão da Comissão sobre a Situação das Mulheres, o evento “Parceiros em Negócios pela Igualdade de Gênero: Multiplicadores para o Desenvolvimento” aconteceu nos dias 15 e 16 de março. Nas apresentações, painéis e sessões interativas, os participantes abordaram formas com que empresas de todos os cantos do mundo estão implementando os Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) e colaborando para a conquista dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos na Agenda 2030 de desenvolvimento.

O evento abordou especialmente o efeito multiplicador do empoderamento de mulheres e meninas no avanço de todas as questões de desenvolvimento, bem como as oportunidades do setor privado na liderança e promoção da igualdade de gênero.

Na abertura do evento, o Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon, explicou: “Nós não conseguiremos conquistar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável sem assegurar direitos iguais e integrais de metade da população do mundo, tanto na lei quanto na prática”. Ele adicionou que “quando as empresas investem nas mulheres, elas vêem grandes benefícios e um retorno de investimento. É claro que a igualdade de gênero é uma questão de negócios”.

Os Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) – uma parceria entre a ONU Mulheres e o Pacto Global – oferece às empresas uma abordagem integrada para desprender o poder das mulheres nos negócios e na sociedade. É a maior iniciativa de gênero liderada pelo setor privado do mundo, com mais de 1.100 CEOs em 80 países.

A Diretora Executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, detacou a importância de parcerias e colaborações com o setor privado: “O engajamento e compromisso do setor privado para a igualdade de gênero é essencial para alcançar os objetivos da Agenda 2030. A igualdade de gênero e a sustentabilidade deve ser integrada em todos os planos e estratégias de negócios”.

Líderes de empresas brasileiras signatárias dos WEPs participaram do encontro, levando casos de sucesso do Brasil. A diretora financeira executiva de Itaipu, Margaret Groff, falou sobre o prêmio WEPs Brasil, que está em sua segunda edição e tem como proposta incentivar a construção da cultura da equidade de gênero e incentivar o empoderamento das mulheres nas empresas.

Heloisa Covolan, da Itaipú Binacional, junto com a Rede do Pacto Global do Brasil, apresentou o case “Parcerias Inovadoras WEPs Brasil: Refugiados, Emprego e Integração”. Também participaram da mesa a Adriana Carvalho, Coordenadora do WEPs no Brasil pela ONU Mulheres; Vanessa Tarantini, da Rede Brasileira do Pacto Global; e Danielle Pieroni, diretora de Desenvolvimento Organizacional da Fox Time Recursos Humanos.

Líderes de empresas brasileiras e globais se reúnem com Estados Membros da ONU e a sociedade civil em evento anual sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres em NY/

Margaret Groff apresenta o Prêmio WEPs na sede da ONU (Foto: Andres Yi Wong/ONU)

O projeto “Empoderando Refugiadas”, promovido pela Rede Brasileira do Pacto Global da ONU em parceria com a ONU Mulheres, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), o Programa de Apoio para a Recolocação dos Refugiados (PARR), a Caritas e a Fox Time, com o apoio das Lojas Renner, propõe sensibilizar a área de recursos humanos das empresas sobre a importância da contratação de refugiadas e refugiados no Brasil e sobre o impacto que a violação dos direitos humanos acarreta aos negócios.

A Fox Time vem participando ativamente do Empoderando Refugiadas. Após receber a primeira reunião do projeto em 4 novembro de 2015, a empresa de recursos humanos vem fazendo sessões de treinamento com refugiadas com o objetivo de prepará-las para o mercado de trabalho brasileiro.

Das empresas brasileiras signatárias dos WEPs, também estiveram presentes representantes do Plano Feminino, da Heads Propaganda, da Fox Time, da Schneider Electric Brasil, da Braskem, da Editora Abril (Revista Cláudia), do Great Place to Work, da Furnas, das Lojas Renner, e da Homecare.

Para ajudar a acelerar o progresso, foi anunciado o desenvolvimento de uma nova ferramenta de análise pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, a ONU Mulheres e o Pacto Global, juntamente com parceiros do setor privado e do governo. Essa ferramenta assistirá empresas na identificação de lacunas que impedem a igualdade de gênero e na amplificação da implementação dos WEPs.

Sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres – Os Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) – uma parceria entre a ONU Mulheres e o Pacto Global – oferece às empresas uma abordagem integrada para desprender o poder das mulheres nos negócios e na sociedade. É a maior iniciativa de gênero liderada pelo setor privado do mundo, com mais de 1.100 CEOs em 80 países.

Para saber mais, acesse: http://portuguese.weprinciples.org/

Acesse no site de origem: Líderes de empresas brasileiras e globais se reúnem com Estados-Membros da ONU e a sociedade civil em evento anual sobre os Princípios de Empoderamento das Mulheres em NY (ONU Mulheres, 29/03/2016)

Compartilhar: