Brasil é número 38 em ranking que avalia oportunidades para as mulheres em 100 países

293
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Pesquisa realizada pelo banco N26 compara participação feminina em liderança política, presença no mercado de trabalho, igualdade salarial entre gêneros e estrutura de apoio à mulher

(Celina/O Globo | 07/12/2020)

Este não está sendo um ano fácil, que o digam as mulheres. A pandemia de Covid-19 que pegou 2020 de surpresa, gera retrocesso nas conquistas femininas dos últimos anos. No mercado de trabalho, elas são a maioria a sofrer as consequências da crise econômica gerada pelo novo coronavírus: perderam mais empregos e mais renda. Maioria nas profissões que envolvem cuidado, também estão mais sobrecarregadas, cansadas. É bom lembrar que as mulheres foram 70% da força global de trabalho em saúde. Por fim, o isolamento social jogou luz sobre uma outra epidemia, a violência doméstica, cujos números cresceram em todo o mundo, a ponto de o Papa e o secretário-geral da ONU pedirem aos países para cuidarem de meninas e mulheres.

Compartilhar: