Pandemia deixa mais da metade das mulheres fora do mercado de trabalho

186
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Crise dos serviços, setor empregador da população feminina, e cuidado com filhos atrasam recuperação

(Folha de S.Paulo | 01/02/2021 | Por Fernanda Brigatti)

O efeito devastador da Covid-19 sobre o emprego –em especial sobre o setor informal– está atrasando a volta de mulheres ao mercado de trabalho. Segundo a Pnad Contínua, do IBGE, 8,5 milhões de mulheres tinham deixado a força de trabalho no terceiro trimestre de 2020 (último dado disponível), na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Esse movimento rumo à inatividade –situação em que a pessoa não trabalha nem procura uma ocupação– fez com que mais da metade da população feminina com 14 anos ou mais ficasse de fora do mercado de trabalho. A taxa de participação na força de trabalho ficou em 45,8%, uma queda de 14% em relação a 2019.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: