Revista francesa é condenada por comparar ministra a macaco

658
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Terra, 30/10/2014) O Tribunal Correcional de Paris condenou nesta quinta-feira o diretor da revista de extrema-direita Minute a uma multa de 10 mil euros (R$ 30 mil) por ter comparado em suas páginas a ministra francesa de Justiça, Christiane Taubira, que é negra, a um macaco.

A Minute publicou em sua capa de 13 de novembro de 2013 uma fotografia da ministra junto da frase “maliciosa como um macaco”, seguida da frase “Taubira retrouve a banane”: com sentido de ‘Taubira recupera o sorriso”, mas que literalmente significa “Taubira encontra a banana”.

A pena do tribunal foi menos dura que a de três meses de prisão, isentos de cumprimento, além da multa, pedida para Jean-Marie Molitor pela promotoria no julgamento, que aconteceu em 24 de setembro.

A promotora Aurore Chauvelot considerou que o tratamento à ministra da Justiça constituía uma injúria racial e que tinha sido uma escolha editorial clara e assumida.

O diretor da publicação, que não assistiu as audiências, tinha negado as acusações de racismo e reconheceu unicamente ter se tratado de uma cobertura “de mau gosto”.

Pouco antes da polêmica publicação, Taubira tinha sido alvo de ataques do mesmo tipo durante as manifestações contra a lei de legalização do casamento homossexual.

Anne Sophie Leclère, candidata às municipais de março pelo partido de extrema direita Frente Nacional, publicou em sua conta Facebook uma fotomontagem da ministra também a comparando com um macaco, e por isso foi condenada a nove meses de prisão.

Leclére recorreu e aguarda o julgamento de apelação, previsto para janeiro.

Acesse no site de origem: Revista francesa é condenada por comparar ministra a macaco (Terra, 30/10/2014)

Compartilhar: