Autonomia financeira ajudou 48% das vítimas de violência doméstica, diz estudo

Compartilhar:
image_pdfPDF

Três em cada dez mulheres que empreendem no Brasil já foram vítimas de violência doméstica, indica pesquisa feita pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora. Dessas, quase metade disse ter saído da situação no momento em que passaram a empreender

(Marie Claire | 20/10/2021 / Por redação)

“Ao ficar desempregada e vivendo com um ser autoritário, me vi deprimida e sem orientação. Me dediquei ao artesanato mais como fuga. E acabou se transformando num negócio. Mas nunca parei, dava aulas, consertava computadores e fazia diversos bicos”. A fala é de uma mulher entrevistada pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME).

Três em cada dez mulheres que empreendem no Brasil já foram vítimas de violência doméstica, mostra pesquisa do Instituto. O levantamento anual “Mulheres Empreendedoras” traz um perfil sobre o empreendedorismo feminino no país, abordando desde as dificuldades pontuais que encontram quando começam a empreender até os impactos que a geração de renda tem no fim de ciclos de violência. Foram escutadas 2.736 mulheres e 313 homens entre maio e junho deste ano.

De um universo de 2.423 mulheres entrevistadas que afirmaram ter sofrido agressões nas relações conjugais, 48% (783) disseram que conseguiram se libertar dessa situação no momento em que passaram a empreender.

Acesse a matéria no completa no site de origem

 

Compartilhar: